A última competição do sábado, dia 27 de agosto, foi o tão aguardado Voleibol, às 1900 no Ginásio da EsPCEx. A partida prometia ser de altíssimo nível e um espetáculo de emoções para o público. A equipe da EFOMM vinha de uma vitória no jogo com o Colégio Naval, e uma dura derrota na MercAer. Sempre dando o máximo do físico e emocional, ainda sob comando do técnico CT (IM) Ochsendorf (na ausência do professor Ricardo), os jogadores pareciam dispostos a levar mais um ouro para o Rio de Janeiro.

Equipe de vôlei da EFOMM se apresenta ao mais antigo oficial presente. (Foto: Al. Leal / Jornal Pelicano)
Equipe de vôlei da EFOMM se apresenta ao mais antigo oficial presente. (Foto: Al. Leal/ Jornal Pelicano)

A EFOMM começou o jogo devastadora. Bloqueios perfeitos e pingadas na quadra adversária. Com um 1º set digno de um time profissional, os visitantes fecharam o placar com 25 pontos, contra 19 dos visitantes. Destaque para os saques e o trabalho defensivo na rede do gigante Klein e as cortadas na diagonal de Lisboa.

Recuperados do impacto inicial, a equipe da EsPCEx foi para o jogo. Contando no início com muitos erros da equipe mercante, conseguiram manter uma vantagem de 5 pontos na frente. O resto do 2º set foi a EFOMM tentando alcançar a equipe da casa, mas o belíssimo trabalho do time de Voleibol do Exército conseguia sempre recuperar a diferença, terminando em 25 a 20.

Al. Michel Paulo, líbero da EFOMM, assiste a partida. (Foto: Al. Leal / Jornal Pelicano)
Após substituição, Al. Michel Paulo, líbero da EFOMM, assiste a partida. (Foto: Al. Leal / Jornal Pelicano)

Com os dois times já conscientes de quem estavam enfrentando, o 3º set foi agitado do começo ao fim. Ao som das barulhentas torcidas, o disputado jogo seguiu. A equipe de Campinas alcançou a liderança primeiro, mas do outro lado da quadra os jogadores correram atrás de maneira avassaladora, conseguindo empatar a partida na marca dos 20 pontos. O final deixou todos na arquibancada e nos bancos com o coração na mão. Com os dois times abrindo um ponto de vantagem e depois empatando, o set só encerrou no placar de 26 a 24, depois de dois erros na recepção da EFOMM.

Normalmente, uma derrota no meio da partida, depois de um set disputado até o final, seria desolador para uma equipe. Mas não para aqueles determinados visitantes do Rio de Janeiro. Depois de uma conversa séria no intervalo com o capitão da equipe, Al. Lisboa, e ainda embalados pela ensurdecedora torcida, os mercantes estavam prontos para virar o jogo. Com uma apresentação de gala do levantador Perrotta e do líbero Michel Paulo, agora mais atento do que nunca na defesa, a EFOMM venceu o 4º set por 25 a 13.

Al. Klein vibra com mais um ponto para os mercantes. (Foto: Al. Anna Viriato / Jornal Pelicano)
Al. Klein vibra com mais um ponto para os mercantes. (Foto: Al. Anna Viriato / Jornal Pelicano)

Agora o show estava armado: o jogo foi para o tie-break. Com destaque no 5º set para o jogador Anselmo, a EFOMM terminou a longa e emocionante noite com a vitória de 15 a 6.

Entregando o espetáculo de Voleibol prometido, a equipe visitante, junto com a sua torcida ainda tinham muita energia para extravasar. Após a festa em quadra, todos caíram no chão para pagar algumas flexões. Os alunos da EsPCEx foram juntos após o convite. Todos vibrando em homenagem àquela incrível noite. Naquele momento não haviam perdedores; todos haviam ganhado algo: uma experiência inesquecível.

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos do Vôlei e todos os momentos da MercaEx:

ST277-20160827JP

COMPARTILHAR
Colares
Adaptador aluno do 3º ano de náutica, coordenador geral do Jornal Pelicano.