(Foto: Montagem / Jornal Pelicano)

A manhã do dia 20 de maio teve um brilho especial para os alunos do primeiro ano da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM) que assumiram lealdade e compromisso com Pátria realizando o Juramento à Bandeira Nacional no Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA).

O Juramento à Bandeira é um compromisso de serviço à pátria e respeito aos preceitos de hierarquia e disciplina das Forças Armadas, que todo militar deve assumir perante a sociedade ao incorporar à Força. A sensação e satisfação de dever cumprido os fazia recordar das madrugadas estudando e os esforços físicos e mentais que tiveram que ultrapassar para enfim serem chamados de alunos da EFOMM. Motivar a felicidade dos pais ao envergarem o “Azulão” (uniforme de gala da Marinha do Brasil) é o que resume o significado da cerimônia, para muitos.

A cerimônia foi aberta à familiares e convidados dos alunos do 1º ano. Para conter a ansiedade dos parentes e amigos presentes no dia, a Banda Marcial dos Fuzileiros Navais prestigiou o evento com a sua participação apresentando, entre outras performances, ‘Aquarela do Brasil’, um dos maiores clássicos da musica brasileira.

Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais se apresenta na Cerimônia (Foto: Al. Rebecca / Jornal Pelicano)
Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais se apresenta na Cerimônia (Foto: Al. Rebecca / Jornal Pelicano)

A cerimônia, além de contar com a presença do Exmo. Sr. Contra Almirante Gilberto Cezar Lourenço, comandante do CIAGA, estavam presentes o Exmo. Sr. Vice-Almirante Wilson Pereira de Lima Filho, Diretor de Portos e Costas e o Exmo. Sr. Almirante-de-Esquadra Paulo Cézar de Paulo Küster, Diretor Geral de Navegação (acompanhado pelo Exmo. Sr. Almirante-de-Esquadra Arnaldo Leite Pereira, ex-ministro chefe do Estado Maior das Forças Armadas), dentre outros oficiais presentes na ocasião.

O Juramento

Após a revista ao grupamento escolar feita pelo Diretor Geral de Navegação, os primeiranistas partiram da alameda Alegrete, berço da formação dos Oficiais da Marinha Mercante, e adentraram ao campo de esportes entoando o Hino da Escola a plenos pulmões ao marcharem. Tamanha vibração denotava o orgulho e a satisfação que a turma uno meia sentia ao trecho “Ser Teu aluno é nobre e relevante / é ter alma é vibrar de emoção”.

Turma 16 em entrada no Campo de Esportes do CIAGA (Foto: Al. Renata / Jornal Pelicano)
Turma 16 em entrada no Campo de Esportes do CIAGA (Foto: Al. Renata / Jornal Pelicano)

Ao término do canto do hino Nacional por todos ali presentes, a Bandeira Nacional conduzida pelo Comandante-Aluno Berço Cruz se deslocou para a sua posição de estiamento. Com o braço direito erguido ao símbolo nacional, a Turma 16, com muito garbo, jurou a bandeira:

Incorporando-me à Marinha do Brasil
Prometo cumprir rigorosamente
As ordens das autoridades a que estiver subordinado
Respeitar os superiores hierárquicos
Tratar com afeição os irmãos de armas
E com bondade os subordinados
E dedicar-me inteiramente ao serviço da Pátria
Cuja Honra, Integridade, e Instituições
Defenderei com o sacrifício da própria vida

“A navegação rumo aos seus sonhos está apenas começando”

Após o brado, o Exmo. Sr. Comandante do CIAGA, exortou aos recém-incorporados. Representando a voz da tripulação deste Navio (assim denominando o Centro de Instrução), disse estar orgulhoso com o progresso dos novos alunos por chegarem a esta primeira etapa e agradeceu, ainda, a confiança depositada pelos pais na Instituição. “Em nome da Marinha do Brasil agradeço aos pais por confiarem a nós o preparo e a formação de seus filhos e filhas.”

O Comandante também declarou estar a tripulação do CIAGA sempre empenhada em oferecer a melhor estrutura de formação aos alunos. “Estejam certos também do comprometimento e dedicação de nossos mestres e professores”, lembrou, afirmando que o objetivo deles não era somente ‘preparar profissionais do mar capazes e bem qualificados’, mas ‘formar cidadãos éticos e corretos’.

Saudando-os, logo de início, disse ser aquele um dia especial, pois as singelas palavras proferidas por eles demonstravam um sentimento verdadeiro de honra, devoção, repeito e amor ao país. “Estes motivados jovens acabam de assumir um importante compromisso, não só com a Marinha do Brasil, mas com toda a sociedade brasileira”, afirmou.

Turma Uno Meia em sua Cerimônia de Incorporação à Marinha do Brasil (Foto: Al. Renata / Jornal Pelicano)
Turma Uno Meia em sua Cerimônia de Incorporação à Marinha do Brasil (Foto: Al. Renata / Jornal Pelicano)

Citando trechos do Brado da Turma 2016, cumprimentou aos alunos do 1o ano pela escolha da profissão do mar. “O Brasil precisa de homens e mulheres cônscios, dedicados e comprometidos com o seu desenvolvimento, operando para isto uma Marinha Mercante cada vez mais forte, com destaque especial para o comércio externo e a exploração e produção de Petróleo e Gás” enfatizou.

Por fim, lembrou-os que a Cerimônia de Juramento marcava apenas o início de um ciclo que exigiria dedicação e superação. “Exorto-os a canalizarem suas energias para os estudos acadêmicos que garantirão o continuado crescimento profissional e para a formação militar que os tornará valorosos marinheiros e marinheiras, capazes de honrar nossa bandeira, e contribuir para termos um Brasil cada vez maior e melhor”, finalizou, desejando à turma que ventos amenos e mares tranquilos os conduzam aos seus sonhos.

O Brado da Turma

Depois das palavras do Comandante do CIAGA, a turma Uno Meia (como gostam de ser chamados) executou a continência individual à Bandeira Nacional e assumiram uma nova posição no dispositivo. Desta vez, junto ao grupamento escolar – representado perfeitamente pelos alunos do 2º ano – os alunos desfilaram em continência ao Exmo. Sr. Diretor Geral de Navegação.

Al. Vazquez, mais antigo do 1º ano, comanda o "Fora de Forma". (Foto: Al. Renata / Jornal Pelicano)
Al. Vazquez, mais antigo do 1º ano, comanda o “Fora de Forma”. (Foto: Al. Renata / Jornal Pelicano)

Conduzidos pelo aluno mais antigo do primeiro ano, Al. Vazquez, eles adentraram ao campo de esportes pela segunda vez para ser comandado o fora de forma seguido pelo brado da turma:

SUPREMACIA

Nós somos os lendário cães do mar

Audazes, Unidos, sempre a navegar

De todos os olhares

Momentos encontrei

Conquistar os setes mares

Seguir o que sonhei

AVANTE

Nosso escopo é ser mercante

O mundo desbravar

Pilotos, maquinudos

Os mares a singrar

Perseverança

Sangue da Mercante

Três anos de vitória

Para ser um praticantes

Uno

Meia

Brasil!

Confira a galeria de fotos do Juramento à Bandeira pela Turma Uno Meia:

RE001-20160520JP
(Fotos: Al. Renata, Al. Lorrayne e Al. Rebecca / Jornal Pelicano)


Texto feito por: Al. Isabella Moura e Al. Roberta

Fotos e vídeo por: Al. Renata, Al. Lorrayne e Al. Rebecca

Coordenação por: Al. Colares

Edição por: Al. Felipe Dias e Al. Nunes Alves

COMPARTILHAR
Isabella Moura
Aluna do 2º ano de máquinas da EFOMM. Atua, com muita satisfação, como Coordenadora de projetos do Jornal Pelicano.