Faleceu no dia 12 de Setembro deste ano, no Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD), o Aluno Vinícius Costa, do 2º ano de Máquinas da Escola de Formação de Oficias da Marinha Mercante (EFOMM), localizada no Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA). O corpo foi velado e enterrado na quarta-feira, 13, no cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, contando com a presença de familiares, amigos e alunos da EFOMM, que prestaram sua última homenagem ao eterno amigo.

Vinícius Costa, foi um menino irreverente, ótimo coração e sorriso fácil.

Jovem de sorriso fácil e sempre amigável, Vinícius realizou o sonho de ingressar nas fileiras da Marinha Mercante no ano de 2016. Estudioso e dedicado, carregava em seu peito o orgulho de estudar na EFOMM. Fez parte da equipe de futebol, como goleiro, e era presença constante nas quadras para o futebol com os companheiros de escola. Além disso foi membro da equipe do Jornal Pelicano, desde o primeiro ano.

Aluno Vinícius Costa (ao centro) junto de companheiros de Escola. (Foto: Arquivo Pessoal/ Facebook)

Algumas peças pregadas pelo destino só nos reforçaram e provaram que realmente não existe o acaso. Claro que gostaríamos que tudo sempre fosse mais fácil, que essa quilometragem de dúvidas e incertezas diminuíssem do nada, mas pra tudo na vida existe um propósito, ou melhor, existe um propósito para tudo o que Deus faz!. Vinícius Costa, foi um menino irreverente, extraordinário coração e sorriso fácil. Amigo de turma e de sala de aula, Vinícius era um verdadeiro maquinista, interessado em aprender e com um conhecimento vasto pela profissão que tinha escolhido. Agora o que vai nos restar é a saudade, de um aluno feliz, divertido e inteligente. Menino que estava escrevendo uma bonita história na escola e ajudava a todos sempre que requisitado. Sua memória será lembrada na escola e na família UnoMeia. (Aluno do 2° ano de Máquinas Ricardo Jesus)

Aluno Vinícius Costa durante a cerimônia de encerramento da adaptação 2016. (Foto: Arquivo/ Jornal Pelicano)

Vinicius Costa foi uma escola pra mim. Foram dois anos de convivência, dividindo o quarto desde a época do bloco bravo (Antigo alojamento do 1º ano masculino), por isso, a gente se apega, as brincadeiras, qualidades e aos defeitos.. E passando esse tempo todo juntos um vai mudando o outro pra se adequar melhor, e ter uma convivência mais saudável.

É triste demais, foi uma perda muito grande. Foi a perda de um amigo, com quem podia-se contar a qualquer hora, em qualquer situação. Uma Perda de um jovem que tinha um futuro brilhante pela frente, além de ser um sonhador. A perda de um cara que era apaixonado pela namorada que tinha e falava dela com toda reverência.

Ele tinha uma atitude de fazer o que estivesse ao alcance dele pra ajudar qualquer um, e vivia tudo com muita intensidade. Se ficava triste, mexia no clima do camarote todo, e quando estava feliz, transbordava felicidade e contagiava a todos.

A maior dificuldade dele na escola era o Inglês. E a terça-feira foi um dia especial, no qual ele estava vibrando de alegria, porque ter recebido elogios da professora Valéria sobre seu speech (teste oral em inglês). E são memórias assim que eu vou guardar dele comemorando o fato de ter ido bem, porque estudou com a namorada no feriado… São coisas simples, mas ele era assim, simples em tudo, um cara do bem que somou à vida de todos que tiveram a sorte de conhece-lo.

Ele vai fazer uma falta danada, naqueles momentos no qual a gente acordava com a sirene no reunir de 0645. E não sei como, ele conseguia dar um jeito de chegar no Alegrete, antes dos atrasados à ordem.
Vinícius Costa à ordem!

(Aluno do 2º ano de Máquinas Lamego)

Agora o que vai nos restar é a saudade, de um aluno feliz, divertido e inteligente.

Bom Filho, Amigo e companheiro, JAMAIS SERÁ ESQUECIDO e Deixará saudades em todos com quem conviveu!

Descanse em paz querido AMIGO!

COMPARTILHAR
Fabricio
Aluno do 2º ano de Náutica da EFOMM, Coordenador-Geral do Jornal Pelicano e Vice-Presidente do Grêmio de Relações Internacionais.