No terceiro dia de Operação Mercantex, os alunos foram divididos por seus respectivos cursos, para que pudessem assistir a palestras inerentes às suas futuras atividades no mar. E, por ainda não terem feito a opção de curso, os primeiranistas tiveram a oportunidade de circular livremente pelos dois ambientes (convés e centro de controle de máquinas), a fim de que colhessem informações que os auxiliassem em suas escolhas de carreira.

Palestra de Navegação

Ministrada pelos tripulantes do navio, nesta palestra, os alunos da EFOMM tiveram a chance de relembrar os conhecimentos adquiridos em sala de aula, e constatar o bom nível de ensino que o CIAGA lhes oferece.

Alunos de náutica durante a palestra ministrada por militares do NDCC Garcia D´Ávila. (Foto: Al. Fabrício/ Jornal Pelicano)

Na parte inicial, foram mencionados os cuidados a serem tomados na prática da navegação em águas costeiras, além da precisão necessária para execução de manobras em águas abrigadas. Por conseguinte foi mostrada a importância do cálculo do vento relativo, das características da corrente, caimento, avanço e recuo na derrota, para a boa segurança e precisão da navegação.

Ademais, foi explanada a necessidade de conhecimento das publicações de auxílio à navegação, uma vez que apenas inteirar-se dos seus nomes e objetivos não garantem a perfeita utilização pelos nautas. Foi reforçada a obrigação do oficial de convés dominar o Regulamento Internacional Para Evitar Abalroamentos no Mar (RIPEAM), a utilidade de aprender a operar todos os recursos de navegação, tendo em vista as mais variadas situações adversas as quais os marinheiros podem encontrar no mar.

Exercício de Combate a Incêndio

Terminadas as palestras, os alunos se deslocaram para o convés principal, para presenciarem um exercício de combate a incêndio, executado pelo grupo de Controle de Avarias (CAv) do Garcia D´Ávila. Em um adestramento que simulou uma combustão em um compartimento próximo ao castelo de proa, os jovens mercantes observaram atentamente a aproximação do primeiro grupo do CAv, o qual tem a responsabilidade de desligar todas as ligações elétricas, a fim de que o fogo não se alastre. Posteriormente, houve a chegada dos demais grupos, os quais têm a missão de combater o fogo, e depois de controlado, checar se não existe nenhum outro possível foco.

Grupo de CAv do navio, em exercício de combate a incêndios. (Foto: Al. Assis/ Jornal Pelicano)

Após o treinamento, os alunos da EFOMM ouviram as devidas explicações do procedimento realizado, pelo CT Alexandre, oficial do CIAGA, e ex-tripulante do navio, o qual testificou a importância do constante adestramento, para o rápido e eficiente combate ao incêndio. Além disso, falou sobre as responsabilidades dos oficiais de náutica e máquinas dentro dos grupos de CAv em navios mercantes.

Militar do navio durante aula voluntária de marinharia. (Foto: Al. Ricardo Jesus/ Jornal Pelicano)

Adestramento de Marinharia e TFM

Os alunos interessados foram levados até o castelo de proa para que fosse feito um adestramento de como engrazar um ferro. Além disso, também tiveram a oportunidade de aprender os principais nós que são utilizados em uma embarcação e os elementos principais e as etapas de uma boa pintura para cada parte do navio.
E, mais uma vez, se reuniram no convés principal para a prática do TFM, atividade realizada diariamente na rotina militar.

Briefing sobre atracação

No início da noite, todos os alunos de náutica e primeiranistas interessados assistiram a um briefing sobre a atracação no porto de São Sebastião, que será efetuada na manhã do quarto dia de viagem. Em palestra ministrada pelo 2T Erick Azevedo, foi mostrado todo o planejamento da manobra, que é sempre apresentado ao comandante do navio. O planejamento inclui o acompanhamento de avisos meteorológicos, análise da maré, vento e publicações como Roteiro e Aviso aos Navegantes.

Comandante Rodrigo durante o briefing de atracação. (Foto: Al. Ricardo Jesus/ Jornal Pelicano)

Durante a palestra, o oficial do NDCC Garcia D´Ávila, deu dicas aos futuros oficiais da marinha mercante, para uma boa e segura manobra de atracação. Além disso, foi dada a oportunidade aos alunos de sanar suas dúvidas em relação a esta faina que exige atenção especial do serviço no passadiço.

Happy Hour

A ceia veio para animar a tripulação. Todos se reuniram no “tank deck” para uma confraternização muito animada ao som da banda e dos que se voluntariavam para cantar.
E assim se encerrou com chave de ouro o terceiro dia da Operação Mercantex, agregando mais uma vez aos alunos conhecimentos que serão utilizados na profissão e animando a todos após mais um dia de mar.

Confira as fotos do evento abaixo:

Diário de Bordo - Mercantex

COMPARTILHAR
Fabricio
Aluno do 2º ano de Náutica da EFOMM, Coordenador-Geral do Jornal Pelicano e Vice-Presidente do Grêmio de Relações Internacionais.