Na manhã do sábado, dia 27 de agosto, após as competições das várias modalidades do Atletismo, que continuariam no domingo, os alunos da EFOMM e da EsPCEx seguiram para o ginásio, palco da vitória dos visitantes no Basquete na noite anterior. Lá foi estendido o tatame azul e amarelo sobre o taco da quadra poliesportiva para a próxima competição: o Judô.

Judocas fazem a reverência antes de entrar no tatame. (Foto: Al. Wagner / Jornal Pelicano)
Judocas fazem a reverência antes de entrar no tatame. (Foto: Al. Wagner / Jornal Pelicano)

A competição ocorreu da seguinte maneira: divididos em 5 categorias, de acordo com o peso de cada atleta, os melhores lutadores de cada equipe nessa faixa de peso iriam se enfrentar. O time que vencesse mais embates, levaria o título de Campeão do Torneio por Equipes. A pesagem dos competidores ocorreu às 0630 do mesmo dia.

Às 1000 as arquibancadas do ginásio rugiam com os gritos da torcida da casa e visitante, enquanto os judocas adentravam o tatame com o tradicional gesto de reverência, curvando a cabeça para o adversário. Apresentadas as equipes por seus respectivos chefes ao responsável pelo Torneio, e para o mais antigo presente, Exmo. Sr. Comandante do CIAGA, CAlte Gilberto Cezar Lourenço, a competição de judô pode ser iniciada.

O primeiro combate seria entre o líder da equipe da EFOMM, Al. Sato, e o Al. Tanaka. O habilidoso visitante derrotou com um belíssimo yppon o representante da equipe da casa, deixando-o com um nariz sangrando e as costas no tatame. Apesar do bom começo as lutas seguintes não foram tão favoráveis para os mercantes.

Sato e Tanaka em combate. (Foto: Al. Anna Viriato / Jornal Pelicano)
Sato e Tanaka em combate. (Foto: Al. Anna Viriato / Jornal Pelicano)

O Al. Nascimento perdeu a luta seguinte devido à diversos shidos, penalidades, que recebeu em sua luta com o Al. Bruno Santos. O Al. De Sá, foi derrotado com um belíssimo yppon de Augusto. Na 4ª luta vale ressaltar a persistência do Al. Vollmers, do 3º ano da EFOMM, contra o virtuoso judoca Santos Reis da EsPCEx. O visitante acabara de competir no arremesso de disco, e logo empunhou o quimono branco para entrar em um embate longo e complicado. Vollmers perdeu após tomar um yppon no fim devido ao desgaste.

Al. Vollmers tenta encaixar um golpe no adversário. (Foto: Al. Anna Viriato / Jornal Pelicano)
Al. Vollmers tenta encaixar um golpe no adversário. (Foto: Al. Anna Viriato / Jornal Pelicano)

A última luta, entre os trogloditas Pascoal e Douglas Vinícius (visitante), também levou a torcida à loucura nas arquibancadas. Com um duelo pegado até o final, puxões fortes e tentativas de derrubadas, deixando o cansaço à mostra nos rostos dos atletas, o “Birão”, da EFOMM, conseguiu finalmente levantar do chão seu adversário, e jogá-lo com as costas inteiras no chão, vencendo nos últimos segundos que lhe restavam.

Os mercantes do Rio de Janeiro fizeram uma bela apresentação no Torneio, mesmo não conseguindo a vitória por equipes. O atleta Sato comentou que se a competição permitisse finalizações no chão o resultado teria sido diferente.

“Todos nós treinamos jiu-jitsu, diferente deles aqui na EsPCEx. O torneio favoreceu fortemente a equipe da casa, como já era de se esperar”.

Apesar disso, o judô da EFOMM continua crescendo muito nas mãos do técnico Geovane, que vem criando lutadores muito competentes, que continuarão treinando para futuras competições.

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos do Judô e todos os momentos da MercaEx:

WF_MG_3697RJ
(Fotos: Al. Colares / Jornal Pelicano)
COMPARTILHAR
Colares
Adaptador aluno do 3º ano de náutica, coordenador geral do Jornal Pelicano.