Juro que representarei

Na primeira competição

do Torneio MercAer

Como concorrente leal

Respeitando os regulamentos

E desejoso de participar

Com espírito cavalheiresco

Para o bem das nossas representações

E para a glória dos desportos.

Na sexta-feira, dia 3 de junho, após a aula, alunos e alunas da EFOMM se reuniam na Alameda Alegrete com malas prontas ao lado. Não era uma licença qualquer para mais um fim de semana. Atletas, homens e mulheres, de quase todas as equipes desportivas do CIAGA, se preparavam para embarcar rumo à Barbacena e participar de um evento inédito na história dos jogos militares: a MercAer.

Cadetes de ambas escolas fazendo o Juramento do Atleta. (Foto: Al. Colares / Jornal Pelicano)
Cadetes de ambas escolas fazendo o Juramento do Atleta. (Foto: Al. Colares / Jornal Pelicano)

Eram 131 alunos da EFOMM indo para a EPCAr (Escola Preparatória de Cadetes do Ar), para o 1º torneio entre as Escolas. O fim de semana prometia competições de voleibol, judô, orientação, várias modalidades de atletismo e natação, xadrez, basquete e futebol. Entre a delegação do Rio de Janeiro, destaque para 28 alunas, que competiram na orientação, natação e vôlei. A partir de 2017, a Escola do Ar começaria a receber mulheres pela primeira vez em sua história. A experiência foi uma boa demonstração para os futuros cadetes da Aeronáutica da garra, vibração e capacidade de militares do gênero feminino.

Os 5 ônibus que saíram do CIAGA chegaram já a noite em Minas. No dia seguinte, na parte da manhã foi realizado a Cerimônia de Abertura da MercAer, no Auditório da EPCAr, devido a chuva. O torneio promovia a interação entre as duas Escolas além de incentivar a prática esportiva essencial para a formação militar e profissional.

Os anfitriões muito receptivos impuseram um bom e saudável desafio aos mercantes, na competição que seguiu com um clima amistoso. Como disse o Exmo. Sr. Comandante do CIAGA CAlte Gilberto Cezar Lourenço: “competir com; não competir contra”. E assim foi levado o fim de semana de atividades. Com belas partidas disputadas e animadas pelo som de tan-tans e rugidos das torcidas.

“Antes se olhavam como competidores e agora como amigos”

A Cerimônia de Encerramento demonstrou com perfeição o sentimento da I MercAer. O grupamento da EFOMM marchou ao som de Cisne Branco, durante o desfile em continência as autoridades, com o grupamento da EPCAr logo atrás. Em certo momento, um grupamento incorporou no outro, deixando colunas de alunos da Marinha e Aeronáutica entrelaçadas.

Grande abraço promovido entre as turmas, selando o caráter amistoso dos jogos. (Foto: Al. Colares / Jornal Pelicano)
Grande abraço promovido entre as turmas, selando o caráter amistoso dos jogos. (Foto: Al. Colares / Jornal Pelicano)

Essa proximidade física deu lugar ao abraço entre os atletas que participaram do evento, em um momento de descontração de vários sorrisos e risadas. O gesto demonstrou o que de mais importante o evento proporcionou. Transformou a maneira de ver o oponente: antes como um competidor; ao final como um amigo. Os alunos de Barbacena foram convidados ao CIAGA para um 2º torneio no ano seguinte, para que este gesto de confraternização e amizade entre as Escolas não ficasse perdido.

Veja a galeria com as fotos das cerimônias de abertura e encerramento da I MercAer:

IMG_0793
Alunos da EFOMM desfilam em continência aos oficiais, no campo de esportes da EPCAr. (Foto: Al. Felipe Dias / Jornal Pelicano)
IMG_9537
Oratória na Cerimônia de Abertura da I MercAer. (Foto: Al. Felipe Dias / Jornal Pelicano)


COMPARTILHAR
Colares
Adaptador aluno do 3º ano de náutica, coordenador geral do Jornal Pelicano.