(Imagem: http://www.dailymail.co.uk/)

A ideia de um resort em pleno mar não vem de hoje. Principalmente no cinema, os quartos luxuosos, geralmente redondos e com o clássico espaço de vidro ao meio para ver os peixes abaixo, atraem os sonhos de todos os entusiastas da vida no mar, sendo hoje materializados na forma do Solar Floating Resort (SFR).

Em um mundo em que as preocupações com o aquecimento global e o aumento do nível do mar fazem parte do cotidiano das pessoas, o conceito de viver no mar facilmente desperta no imaginário até mesmo como uma forma de sobrevivência futura. Por isso, é natural que a ideia vinda da empresa cingapuriana MPD Designs Pte Ltd tenha agradado tanto ao governo maldiviano, que busca negociar com a empresa e Michele Puzzolante, a designer italiana responsável pelo projeto, a construção de uma mistura de hotel e ancoradouro para hospedar dezenas dos SFR. O país cujos internacionalmente famosos atóis dificilmente se erguem 6 metros acima do mar está buscando financiar a criação destes navios diferenciados para manter o turismo, uma das principais fontes de renda das Maldívias.

(Imagem: http://www.dailymail.co.uk/)
(Imagem: http://www.dailymail.co.uk/)

Mas o que poderia atrair tanto em uma balsa flutuando em pleno mar? Certamente quem já teve a oportunidade de estar em uma sabe que o desconforto dificilmente valeria o investimento.

A resposta vem na forma de dois quartos luxuosos com jacuzzis e vistas para o mar, cozinha e bar completos, uma varanda, piscina, e um quarto submerso com paredes e chão de vidro reforçado e com uma vista de tirar o fôlego. A monotonia de estar sempre no mesmo lugar não existe, pois o navio é equipado com motores e leme.

(Imagem: http://www.dailymail.co.uk/)
(Imagem: http://www.dailymail.co.uk/)

O design ainda prevê um teto feito de material fotovoltaico com uma camada de proteção de fibra de vidro, garantindo geração de energia a partir da luz do sol, o que lhe rendeu o seu nome.

A proposta do governo das Maldívias é a de criar ilhas de flutuantes que serviriam como ancoradouros para os SFRs, numa mistura de porto e hotel, mas a MPD Designs não se restringe apenas a encomenda em lotes, vendendo também unidades separadas. Ou ao menos aceitando investimento para o desenvolvimento delas, pois o projeto ainda não está concluído.

COMPARTILHAR
Márcio
Aluno do terceiro ano de Náutica, atualmente é o Vice-Presidente do Jornal Pelicano.