Após a Abertura, às 1530, seria iniciada a competição de Orientação nas proximidades do Ginásio onde, simultaneamente, ocorriam os jogos de voleibol, feminino e masculino. O esporte consiste numa caça por pontos marcados em um mapa. O atleta, que além do mapa conta apenas com uma bússola para se localizar e escolher seu percurso, deve achar, o mais rápido possível, os prismas espalhados pelo terreno.

Aluno Aurélio da EFOMM durante a prova.(Al. Collares / Jornal Pelicano)
Aluno Aurélio da EFOMM durante a competição de orientação. (Al. Colares / Jornal Pelicano)
Equipe feminina de orientação da EFOMM.( Al. Collares / Jornal Pelicano)
Equipe feminina de orientação da EFOMM.( Al. Colares / Jornal Pelicano)

Como os alunos da EPCAR estavam “jogando em casa”, com a vantagem de já conhecerem a região da competição, a classificação final foi entre os alunos de cada Escola: um pódio para a EFOMM um pódio para a EPCAR. A comitiva dos mercantes veio com os atletas Márcio, Lucas Souza, Samba, Aurélio e Didres. Cada competidor tinha sua prova iniciada 6 minutos depois do atleta anterior, para que um não pudesse seguir o outro. O vencedor seria aquele que terminasse o percurso em menos tempo.

A nossa honestidade e a nossa técnica nos colocou no podium

DSC_0219
(Fotos: Als. Márcio, Colares e Wagner / Jornal Pelicano)

A prova de Orientação da 1ª MERCAER mostrou-se um grande desafio para os visitantes. A vastidão do terreno e a dificuldade de se alcançar os prismas, a maioria escondido no meio do mato ou em cima de barrancos, testou a perseverança dos campeões da EFOMM até o começo do anoitecer, quando o ultimo atleta terminou o percurso. A cansativa etapa foi um bom exercício para os mercantes, que puderam testar suas habilidades em um ambiente hostil, diferente do CIAGA.

O professor da Orientação do CIAGA, Marcos Albino, declarou: “A nossa honestidade e a nossa técnica nos colocou no podium”.

 

COMPARTILHAR
Colares
Adaptador aluno do 3º ano de náutica, coordenador geral do Jornal Pelicano.